12 de mar de 2011

Um novo perfil

Tem muita coisa que eu vejo e finjo não querer entender. Para as pessoas que gostam tanto te mim, ao ponto de querer cuidar da minha vida, eu deixo simplesmente meu silêncio. Como se já não bastasse eu ter que juntar um monte de coragem, deixar tudo pra traz, tudo em Mogi, e vir morar em Piracicaba, agora eu tenho saído como fama de algo que não sou. Desde quando eu me conheço por gente, comecei a criar minha própria família. Eu realmente amo as pessoas que eu amo, e sinto quando não sou compreendido, mas a vida é assim, tem seus altos e baixos. Eu crio um personagem hilário e engraçado para poder continuar seguindo em frente, e fazer tudo parecer mais fácil, quando não é. Mas eu crio meu próprio refúgio e tenho meu tempo só pra mim. É triste saber como tem pessoas que não tem ocupação, e/ou vida pessoal, e o que sobra é tempo para cuidar, opinar, viver a dos outros. Mas quem me conhece sabe, que eu sou mais que tudo isso junto. Eu deixo acontecer, relevo, grito quando não dá mais. E então eu realmente excluo, apago, ignoro aquilo ruim que eu sei que não tem que ser pra mim. Pra deixar bastante claro, e não ser motivo de várias e várias tardes de conversa, tudo o que eu tenho escrito aqui, é de forma geral, e para todo mundo. Não quero e não tenho como objetivo atingir alguém, porque pra mim, isso não se cabe ao ser humano. Acho ridículo. Tenho conhecido tanta gente legal, e isso tem me feito tão bem, e me prova a cada minuto que passa, aquilo que eu já sei, que eu sou uma boa pessoa. Agora, pra resumir tudo isso, e esclarecer todas e qualquer tipo de dúvidas deixadas, aí vai: Tati Periguete. É fácil dizer, o difícil com certeza, é dizer.

Beijos, Rafa (:

Nenhum comentário:

Postar um comentário